Motoboy é executado na frente da mulher e da filha de um ano no Tabuleiro

Data:

Motoboy é executado na frente da mulher e da filha de um ano no Tabuleiro

Como fazia todas as noites, o motoboy Marcos André Correia dos Santos, de 29 anos, saiu de seu trabalho, na Panificação Ouro Verde, no bairro da Serraria, e foi para casa, na rua José Renan Lourenço de Mesquita, no conjunto Dubeaux Leão, Tabuleiro do Martins, para jantar com a esposa e a filha de um ano e quatro meses.

Como de costume, ele chegou em sua residência por volta das 19h, tomou banho e jantou. Às 20h, Marcos André assistia televisão na sala de casa quando um homem invadiu a residência, empurrou sua esposa e sua filha e começou a atirar no motoboy.

Marcos André não teve reação e foi atingido várias vezes na cabeça, no tórax e no abdômen. O motoboy acabou morrendo na frente da família, antes de receber qualquer tipo de socorro.

De acordo com a esposa da vítima, Marcos André era um homem trabalhador, que sempre saía para o trabalho às 8h, chegava em casa por volta das 19h e ia dormir às 21h. Em entrevista ao Tribuna Hoje, ainda aparentando muito nervosismo, a mulher contou que, após ser empurrada pelo atirador, conseguiu pegar a filha e se esconder enquanto o homem disparava contra seu marido. Eles estavam casados a 10 anos.

Ela não soube dizer quantas pessoas participaram do crime, nem fazer uma descrição do homem que a empurrou. A mulher também negou que o marido tivesse inimizades ou envolvimento com qulquer tipo de ilícito.

A casa onde Marcos André morava com a família fica em uma vila cujo acesso se dá por um portão de metal. Segundo a esposa da vítima, o portão fica sempre fechado e só quem possui as chaves são os moradores. Ela acredita que o assassino tenha aproveitado o momento que algum vizinho saía para invadir a vila e cometer o crime.

Segundo informações passadas pelo sargento Geovane, do 5º Batalhão da Polícia Militar, nenhum vizinho admitiu ter visto o momento em que o atirador entrou na casa da vítima. Os levantamentos iniciais do crime foram feitos pela Força Nacional de Polícia Judiciária, que deverá encaminhar relatório à Delegacia de Homicídios, responsável pela investigação.

A residência de Marcos André foi periciada pelo Instituto de Criminalística. Em seguida, o corpo foi recolhido pelo instituto Médico Legal



Fonte: Tribuna Hoje


DEIXE SEU COMENTÁRIO: