5 motivos para contratar motoboy CLT

Data:

5 motivos para contratar motoboy CLT

O serviço de motoboy hoje é uma real necessidade na maioria das empresas, independente do setor. Todavia, o profissional que presta este serviço pode ser contratado de pelo menos duas formas diferentes: em regime freelancer (MEI) ou via CLT.  

Mas qual das opções é a melhor? Será que vale a pena contratar motoboy CLT? A resposta a essas questões não é exatamente simples, afinal, há uma série de fatores que devem ser considerados pela empresa antes da contratação. 

Apesar disso, é fato que existem boas razões para o registro de um profissional como esse em algumas organizações. 

Para esclarecer melhor esse assunto, portanto, falamos aqui a respeito de alguns dos principais motivos para esse tipo de contratação. Siga conosco e veja se realmente existem bons argumentos para a busca de um motoboy interno. 

Quem é o motoboy MEI?

Antes de listarmos as razões da contratação do profissional, devemos esclarecer o que significa cada uma das opções disponíveis, certo? 

Falando do motoboy MEI, portanto, estamos nos referindo ao profissional cadastrado como autônomo e que possui cadastro como Microempreendedor Individual. Essa possibilidade nasceu da luta dos trabalhadores da área na busca por mais direitos. 

Por meio da prestação de serviço em caráter freelancer, muitos conseguem obter rendimentos superiores aos daqueles que atuam via CLT. Isso sem contar que o horário pode ser mais flexível. 

Por outro lado, uma empresa pode firmar um contrato com o profissional para que este lhe preste serviços sem que isso signifique vínculo empregatício. 

Para tanto, porém, é importante que os serviços sejam esporádicos e não haja uma subordinação exclusiva, ou seja, o profissional pode atender diversas empresas. 

Essa é uma modalidade de contratação muito bem vista por empresas que não dependem de delivery ou não possuem demanda recorrente para os serviços. 

Entendendo o que é um motoboy CLT?

Agora, em relação ao profissional CLT, podemos dizer que é basicamente aquele que é registrado na empresa, mas não só isso. Trata-se de um trabalhador de carteira assinada e que deve ter assegurado os direitos trabalhistas. 

Na prática, portanto, é papel da empresa garantir não só o pagamento do salário, mas também o cumprimento desses direitos. 

A lista inclui pagamento de férias, 13º salário, licenças médicas, proteção contra acidentes, combustível da moto e até a aquisição dos veículos que serão utilizados no trabalho. 

Não obstante, a organização ainda deve se submeter ao cumprimento das solicitações sindicais da categoria. Isso pode implicar eventualmente em maiores custos, mais trabalho e uma burocracia extra. 

Mas é claro que não existem somente pontos negativos nesse tipo de contratação, muito pelo contrário. Em muitas ocasiões é extremamente vantajoso para a empresa, recorrer a esse modelo de trabalho. 

As razões para contratar em regime CLT

Entendidas as diferenças entre cada um dos modelos de contratação, chegamos enfim aos bons motivos para contratação via CLT.

Note que em alguns casos esses motivos se mostram interessantes tanto para quem contrata quanto para o contratado. Isso torna o negócio perfeito para as duas partes. 

1 - Redução de custos no caso de alta demanda

Contratar motoboy CLT pode se mostrar excelente custo/benefício para empresas com alta demanda de serviços diariamente.  

Isso porque, mesmo investindo na compra do veículo e garantindo os direitos trabalhistas, o custo será menor que a contratação recorrente de freelancers. 

Isso porque muitas vezes os profissionais que atuam em MEI podem cobrar por job realizado. Isso naturalmente eleva os custos da empresa com as contratações feitas de maneira recorrente. 

2 - Exclusividade e prontidão nos serviços

Outro bom motivo para ter um prestador de serviços em regime CLT nesse caso é que o profissional estará sempre de prontidão para realizar os serviços. Isso é possível devido ao caráter de exclusividade que o contratado deve cumprir dentro de um horário pré-definido. 

Atuando com freelancer a empresa muitas vezes precisa adequar sua demanda a horários específicos em que há um motoboy disponível para contratação. 

Diante disso, o cumprimento de prazos eventualmente pode ser comprometido, o que muitas vezes é prejudicial para qualquer organização. 

3 - Menos trabalho na busca por contratação

No caso de um trabalhador CLT, o departamento de RH pode cuidar facilmente da contratação de um profissional. Depois disso o trabalhador é registrado e presta serviços de maneira fixa para a empresa. 

Significa que a partir daí o setor (RH) pode se dedicar a outras questões importantes da empresa normalmente. Já no caso da empresa optar por um motoboy MEI, pode ser necessária a alocação de uma nova equipe para lidar com as recorrentes contratações de profissionais. 

É fato que o próprio pessoal do RH pode se encarregar desse processo, no entanto, assim as demais atividades do setor podem ser comprometidas. 

Isso porque, embora a empresa possa selecionar previamente alguns profissionais para o serviço, é fato que eventualmente todos podem estar ocupados no momento da solicitação. 

Nesse caso, seria necessário correr contra o tempo na busca por novos trabalhadores disponíveis. Isso além de ocupar tempo do pessoal que vai lidar com essa missão, também pode comprometer prazos para realização dos serviços. 

4 - Menor rotatividade e melhor desempenho

Considerando os pontos que mencionamos no tópico anterior, chegamos à questão da rotatividade. 

Quando a empresa resolve contratar motoboy CLT, ela sabe que assim que o profissional se adaptar à rotina da organização os serviços serão cumpridos de modo natural. 

Isso quer dizer que não será necessário fazer cobrança ou realizar treinamento constante para ensinar o profissional sobre a rotina de trabalho na empresa. Por outro lado, ao lidar com profissionais MEI essa questão muda de figura. 

Embora muitas vezes o motoboy freelancer tenha uma certa proatividade e consequente facilidade na adaptação, é fato que a maior rotatividade pode comprometer o andamento dos serviços na empresa.

5 - Maior garantia contra extravios de documentos

Hoje em dia, muitos motoboys que atuam como MEI demonstram responsabilidade e alguns até oferecem mecanismos de garantia aos contratantes. 

Todavia, um profissional contratado em regime CLT em tese pode proporcionar maior segurança ao empregador, uma vez que há uma formalidade maior na prestação do serviço.




DEIXE SEU COMENTÁRIO: